ANO NOVO DAS ÁRVORES


Conexões e Ritauis de Tub´shvat

Comer muitas frutas diferentes neste dia e recitar várias passagens e louvores ao fazê-lo ... é uma ancoragem espiritual maravilhosa. --Pri Etz Hadar

No calendário cabalístico encontramos um dia que é um Portal para as energias da natureza, o dia da Ecologia é o dia do ANO NOVO DAS ÁRVORES.

Neste dias todas as arvores recebem uma bênção especial da luz divina. Como todo o ano novo, esta é a data de renovação da alma vegetal, das sementes.

Neste dia nos conectamos com a energia da Terra.

Aprenda que : Ao iniciar um ciclo novo, coma uma fruta nova...mas jamais jogue fora suas sementes, seu caroço, mas plante-o.

Entendendo mais:

A luz, a criação ou o poder da criação origina-se da combinação entre FOGO E ÁGUA, ou a combinação entre o masculino ( coluna da direita) e feminino ( coluna da esquerda), o que chamamos de Chockmah e Biná.

Fogo e água unidos dá origem ao ar (resultado da transformação da água pelo fogo). Combinação esta que está no numero 15, do dia 15 de Shvat.

O 10 é a letra YUD, masculino – fogo.

O 5 esta na letra Heh, feminino – água.

O resultado é a letra VAV, o tronco ou o que chamamos do braço estendido de D´us para plantar a semente na terra. O resultado é o ar, a alma, o equilíbrio, a consciência.

E assim, nasce o dia 15 de Shvat – ano novo das árvores!

Como a energia que se apresenta da criação, para o novo ciclo se mostra em 4 etapas, nas quais são:

1. ASSIYAH : Mundo da ação – mundo físico

2. YETZIRAH: Mundo da formação – mundo das emoções

3. BERIAH : Mundo da criação – mundo espiritual

4. AZILUT : Mundo da emanação - mundo mais elevado, original.

Práticas de Tub´ Shvat – Seder ( Ordem)

Frutas utilizadas: nozes, tâmaras, figos, passas, romã, azeitonas, amêndoas, pistache, maçã, laranja.

Cada fruta corresponde as energias das sefirot da Árvore da vida.

Para nos conectarmos com estes mundos erguemos 4 taças de vinho (de diferentes tipos de uva) – em cada mundo uma luz de Inicio de ciclo.

Captamos diferentes estados da Luz espiritual.

O 1o copo é todo de vinho branco

O 2o copo é um mais do branco misturado com pouco do vermelho.

O 3o copo é mais do vermelho misturado com pouco do branco.

O 4o copo é todo vinho vermelho.

Durante o ritual nos alimentamos de 4 tipos diferentes de frutas.

O 1o conjunto de frutas comidas durante o ritual simbolizam ASSIYAH, nosso nível.

Essas frutas todas têm uma parte não comestível externa, como a noz.

A parte comestível representa o sagrado. No nosso mundo o sagrado está oculto e temos que procurar tirá-lo para fora. O sagrado frágil deve ser protegido dentro do nosso mundo.

O 2o conjunto de frutas comidas durante o ritual simboliza o nível de YETZIRAH.

Essas frutas são comestíveis do lado externo, mas tem caroço dentro, como a tâmara.

A parte comestível simboliza o sagrado. Nesse nível, o sagrado pode ser deixado exposto, mas seu centro interno, seu “coração” ainda deve ser protegido.

O 3o e final conjunto de frutas comidas durante o ritual são completamente comestíveis, e simbolizam o nível de BERIAH. O sagrado nesse nível não tem proteção, (algumas das frutas incluídas nesse grupo não são realmente consideradas totalmente comestíveis pela maioria das pessoas, como as maçãs e laranjas; sementes pequenas são ignoradas no simbolismo como as passas e o figo).

Os Cabalistas acreditam que AZILUT é tão puro e espiritual que não existe nada no nosso mundo que poderia ser usado para simbolizá-lo.

Então nenhuma fruta é designada para representá-lo.

(*) nesse caso, por conta própria, usamos uma fruta nova fazendo a benção de “Shechekiano”e depois a de”Bore P’ri Haetz”.

"SHEHECHIYANU" Comer uma fruta pela primeira vez em sua estação é considerado uma das ocasiões apropriadas para a bênção especial da alegria, shehechiyanu. Todo mundo faz um esforço para ter disponível um fruto sobre o qual fazer esta bênção em Tu b'Shvat. A propósito , se o shehechiyanu ea bênção para o fruto, ha'etz , estão sendo feitos sobre o mesmo pedaço de fruta, a maioria das autoridades afirmam que o shehechiyanu deve ser dito primeiro: "Bendito seja Você ... que concedeu Nos sustentou e nos permitiu alcançar esta ocasião. "

TIKUNIM (rectificações espirituais) O fluxo da beneficência de D'us é chamado na Cabala da Árvore da Vida - as raízes,

acima em D'us; A fruta, aqui embaixo. Comendo frutas nesse dia, nós

corrigimos e aumentamos esse fluxo. -Pri Etz Hadar-

Durante o seder, a cada vez que comemos uma das frutas

devemos dizer a benção:

“ Baruch Ata Adochai Eloheinu Melech Haolam Bore P’ri Haetz.”

E a cada vez que bebemos do vinho devemos dizer a benção:

“ Baruch Ata Adochai Eloheinu Melech Haolam Bore P’ri Agafen .”

OBS: Traduzido de texto do Rabino Yehuda Berg .

ROTEIRO PARA TU BISHVAT


1. ASSIYAH: “ação” – nosso mundo, o nível mais baixo, Brachá do vinho branco - “Baruch Atá Adochai Eloheinu Melech Haolam Bore P’ri Agafen”. Brachá da noz - “Baruch Atá Adochai Eloheinu Melech Haolam Bore P’ri Haetz”. (ou amêndoas ou pistache)

2. YETZIRAH: “formação” - o Segundo nível mais baixo, Brachá do branco misturado com pouco do tinto "Baruch Atá Adochai Eloheinu Melech Haolam Bore P’ri Agafen”. Brachá da tâmara - “Baruch Ata Adochai Eloheinu Melech Haolam Bore

3. BERIAH: “criação” - próximo ao nível mais elevado, e Brachá do tinto misturado com pouco do branco – “Baruch Ata Adochai Eloheinu Melech Haolam Bore P’ri Agafen.” Brachá das passas e figo - “Baruch Ata Adochai Eloheinu Melech Haolam Bore P’ri Haetz”. (ou romã / maçã / laranja)

​​

4. AZILUT: “emanação” - mais elevado e puro nível Brachá do vinho tinto - “Baruch Ata Adochai Eloheinu Melech Haolam Bore P’ri Agafen”. Brachá da nova fruta - “Baruch Atá Adochai Eloheinu Melech Haolam Shechekiano Vekimanu Vehigaiánu Lizman Hazé” e depois “Baruch Atá Adochai Eloheinu Melech Haolam Bore P’ri Haetz


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

SHABAT

PURIM