NA VIDA NADA É POR ACASO

Tudo tem um propósito maior, pois para a kabbalah existe um desejo maior, vindo do Ein Sof ( Nada Absoluto). O Criador escreve e coloca cada planeta no seu lugar para que possamos, junto com ele, cumprir nossa Missão.

AS ENERGIAS DO 5º MÊS I AV (LEÃO)

O quinto mês do calendário Cabalistico é AV ( Alef, Bet = 1+2=3), Av também significa pai, no hebraico.

É o mês regido pela energia da constelação de Léo (Leão- Arie em hebraico)

O astro Rei governa e é a fonte do Grande Pai. Expressão Divina. Um período em que se oportuniza o encontro com o que há de mais Luz dentro de nós, a energia da criatividade e expressão. A semente da Luz precisa encontrar seu lugar para servir a D´us e não ser D´us.

 E este é o defeito deste período, é quando desejamos ser Ele.

Daí Leão traz seus já conhecidos defeitos de vaidade e orgulho, o desejo de ser o centro de tudo.

Através das letras e códigos do mês podemos corrigir estas energias e criar consciência do que viemos fazer.

 

Este é o mês para buscar maior centralização, um conhece-te a ti mesmo. Obter consciência de si. E busca da vontade verdadeira, do propósito. É quando todas as partes devem se reunir, buscando um centro estável.

Jerusalém está ligado a todas as manifestações emocionais do mundo. Falamos em um mundo melhor, mas não podemos esquecer a dor, a violência, que vem da energia do DINIM.

Não há revelação da Shechina, até o dia 9v ( 31 de julho).- Não temos o Templo- que é o canal para receber estas energias supremas. Para que a força possa funcionar como um circulo de energia viável aqui na terra, é necessário que passe por uma transformação, logo falamos que até parte do mês a força está em Katnut (baixa). Conhecido como Leo lunar, que é igual a escorpião. Enquanto um traz a energia de destruição através da água,o outro fogo (destruição).

Mas a partir do dia 15 de Av, a energia muda completamente, depois de um período de escuridão temos um período de muita luz.

O dia 15 de Av é igualado ao Yom Kippur. – Há uma grande revelação da energia. A lua depende do sol (zeir anpin), e assim sua energia chega a malchuth. Em Yom Kippur a energia de Malchut, da Lua se conecta diretamente com Bina, aquela que armazena, e sua potencia é igual a energia do sol.

O que isto significa: Que no dia 15 – que é Lua cheia recebemos muita LUZ! É um dia de Luz de união, casamento, unidade! É quando corrigimos as energias em nossa volta – colamos os “caquinhos”.

Neste dia  há uma união do heh inferior com o heh superior (Malchut-Bina) – transformação da Branca de Neve.(Zeir Anpin-Malchut sole  lua) se unem e criam uma força poderosa e proveitosa dentro do nosso cosmos.

Este é um dia perfeito para começar novos negócios e projetos. É momento de encontrar uma nova direção.

 9 av: Tishá BeAv – Destruição do segundo Templo,

- expulsão dos Judeus da Espanha, aflição da diáspora (Galut), a esperança pela redenção final.

- 9 de 586 (Nabucodonosor Destruiu o primeiro Templo construído pelo Rei Salomão.)

-9 Av de 70 – Romanos destruíram o Templo

-9 Av foi decretado que os Judeus não entrariam em Israel, depois do Êxodo do Egito

-Jerusalém foi arada, Beitar foi destruída.

-1º carga para Aushwitz (1º exterminio)

Para a Kabbalah os dias de nossa vida guardam a memória dos acontecimentos, bons ou ruins. Quando um dia é marcado por muitos acontecimentos ruins, diz-se que não temos a proteção da Shechinah, e por isto neste dia todos devemos fazer um jejum, conhecido como meio jejum (12 horas).

MEDITAR NAS LETRAS - olhando da direita para a esquerda!

SOBRE NÓS

Kabbalah é uma linha filosófica espiritual que irá transformar completamente a sua vida.

LOCALIZAÇÃO

51 3388-7799 | 51 99979.4345

Porto Alegre RS

contato@escoladekabbalah.com 

CONECTE-SE